Dr. Claudio Fernandes

BLOG

Aqui postamos informações impostantes para nossos pacientes e parceiros.
outubro 17, 2017

Projeto de diagnóstico pela saliva é selecionado pela FAPERJ

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro incluiu no dia 13 de novembro, entre 372 propostas apresentadas, o projeto de diagnóstico de doenças humanas pela saliva da profa. Liana Bastos Freitas Fernandes. O assunto começa a despertar o interesse das agências de fomento a pesquisa e entra para a pauta da ciência do estado do Rio de Janeiro. Vários grupos de pesquisas no mundo inteiro têm estudado a possibilidade de obter um sinal característico e específico de uma determinada doença através do exame da saliva. A linha de pesquisa é promissora no momento que pode ser capaz de detectar componentes salivares como proteínas ou enzimas presentes na saliva de um paciente com determinada doença. Liana […]
outubro 9, 2017

Doença periodontal como fator de risco para complicações na gravidez.

  A professora Liana Fernandes, PhD em Odontologia, na especialidade de periodontia, descreve como as doenças gengivais são uma porta de entrada para vários problemas no nosso corpo, assim como o que devemos fazer para evitar complicações com a saúde. Pesquisadores mostraram que a periodontite pode estar associada com complicações durante a gravidez. A doença periodontal e algumas complicações na gravidez podem estar compartilhando uma via etiológica semelhante. Na verdade, os motivos porque que se considera a periodontite como fator de risco para as mulheres grávidas está relacionado com as fortes evidências onde aparecem infecções ou etiologias inflamatórias com o potencial para causar bacteremias gram-negativas em pessoas com esta doenças gengivais. Foi no início dos anos 90 que o pesquisador […]
setembro 28, 2017

Você sabe o que causa o mau hálito?

Como diria Millor Fernandes “o maior anti-concepcional do mundo é o mau-hálito”. Trata-se de uma mazela social registrada desde tempos bíblicos. Citada no antigo testamento, Jô (19.17)se lamenta: “o mau hálito é intolerável a minha mulher,…”. Titus Marcius Pláutus (254- 184 a.C.), dramaturgo romano, classificou o “fedor de boca” entre as muitas razões de infidelidade conjugal, porque o “hálito de minha esposa tem um cheiro terrível, melhor seria beijar um sapo”. A franqueza nem sempre é utilizada tão explicitamente para descrever casos de mau hálito e algumas vezes é colocada com grande sutileza, como fez Plutarco (6-120 d.C.), em sua obra Escrevendo sobre Moralidade,diz que,”depois que Heron de Siracusa foi informado pelo médico sobre seu hálito,o tirano repreendeu sua mulher […]
//]]>